Os indicadores de performance estão em todas as partes de um negócio. No atendimento, por exemplo, temos a satisfação de clientes, essencial para manter a empresa e ter um horizonte de futuro. Já no RH, só para citar um entre vários, acompanhar as horas extras pode orientar a realização de treinamentos, contratações etc. 

Graças a este dinamismo e amplitude, os indicadores de performance cumprem o papel de bússola na tomada de decisão. Quando o gestor é estratégico ao definir os KPIs de cada área do negócio, tem um panorama completo da operação. Dessa forma, encontra meios para alinhar colaboradores e suas atuações aos objetivos da empresa. Acompanhar os indicadores é como assistir ao planejamento em plena execução.

No caso do varejo, também é assim. Naturalmente, o peso dos dados relacionados à operação de vendas tende a ser maior. De qualquer modo, os indicadores de performance de outras áreas mantêm sua importância. Cabe ao gestor analisar a infinidade de KPIs à sua disposição e, com base no planejamento, definir quais acompanhar de perto.

Indicadores de performance de vendas

Se você observar a operação de uma de suas lojas, provavelmente conseguirá identificar várias possibilidades de indicadores. De fato, são tantos dados e descobertas trazidas por eles, que fica muito fácil se perder no excesso. Por isso, quando trabalhamos com indicadores de performance, precisamos começar restringindo. A chave é ter um ponto focal e acompanhar apenas aqueles que o atendem. Sem dúvida, o melhor foco é o planejamento estratégico da empresa, mas alguns KPIs têm, praticamente, cadeira cativa quando se trata de negócios de varejo.  

Vendas por categoria

Por mais que observar o total de vendas de uma loja seja importante, há muitas variáveis em torno deste dado. Questões como sazonalidade, horário de funcionamento, equipe etc. têm grande peso sobre o resultado de vendas. Compreender esta dinâmica é essencial, com certeza. Entretanto, um dos dados mais coringas na gestão do varejo é a venda por categoria de produto. Esta segmentação permite observar oscilações que têm origem em falhas na gestão de compras, ou seja, na raiz do portfólio e independente de flutuações provocadas por agentes externos. Por isso, a venda por categoria é um indicador de performance imprescindível quando se analisa a operação de vendas. 

Ticket médio

Na hora de identificar se uma estratégia está funcionando, um dos KPIs mais imediatos é o ticket médio. Em várias situações, basta visualizar seu valor para compreender se seu efeito sobre a estratégia é positivo ou não. Se, por exemplo, você constatar que vende muitas unidades, mas o gasto médio de seus clientes é baixo, algo tem que ser feito. Assim, tendo controle sobre como o ticket médio se comporta, você pode ajustar as ações com assertividade. E não se engane, tais ajustes não estão, necessariamente, relacionados a vendas. O ticket médio também é crucial para o planejamento financeiro, por exemplo. 

Peças por atendimento 

Quando dividimos o número de peças vendidas em um período pelo número de vendas efetuadas nesse mesmo período, temos um quadro da atuação do time de colaboradores. Assim sendo, apesar da origem na operação de vendas, o PA (peças por atendimento) é um KPI de produtividade da equipe. Seu alcance é largo – da identificação do desempenho dos vendedores nas vendas adicionais à análise de necessidade de novas contratações. Além disso, é perfeito para dar feedback à equipe, sendo, ainda, um critério para avaliações periódicas.

Devoluções de produtos 

Antes de tudo, quando analisamos a quantidade de itens devolvidos, temos sinais da satisfação do cliente. Uma alta taxa de retorno pode decorrer tanto de problemas de atendimento como de questões relacionadas à qualidade, design etc. Seja como for, assim que este indicador de performance apresenta sinais negativos, medidas precisam ser tomadas para evitar maiores prejuízos à experiência de compra. O primeiro passo é identificar a razão exata das devoluções, o que pode ser feito através de pesquisas com os clientes ou de análises por parte da equipe. 

Indicadores de performance na palma da mão

Em síntese, os indicadores de performance de vendas não só mapeiam o desempenho comercial como contribuem para mover elementos estratégicos dentro da operação rumo aos objetivos da empresa

Foi com base em tudo isso que a MpontoM desenvolveu o Margem. Com ele, o gestor de varejo não precisa se preocupar com a coleta dos KPIs, isso fica por conta da nossa ferramenta. Ela se conecta ao software de frente de caixa e registra as entradas e saídas automaticamente. Com base nestes dados, gera gráficos que podem ser consultados em tempo real na tela do celular. Enfim, o Margem oferece praticidade e precisão para apoiar o processo decisório. Se entrar em contato com a gente, podemos te mostrar como nossa solução funciona. Além dos KPIs de vendas, ela acompanha dados relacionados a produtos e equipe