A Black Friday 2021 já movimenta os bastidores do varejo. Em paralelo, os consumidores começam a fazer listas de compras e levantamentos de preços. Calejados com falsas promoções, eles estão cada vez mais atentos e impiedosos diante de quem ignora a regra de ouro de uma das principais datas do comércio: entregar vantagens reais para o cliente.

Para tanto, organização e planejamento são palavras de ordem. Com efeito, a cerca de 50 dias da Black Friday 2021, o tempo está contado para quem pretende reproduzir em seu negócio o sucesso que a promoção passou a ter no Brasil.

De fato, a cada ano, os números enchem mais os olhos (e cofres) do mercado nacional. Em 2020, todos os recordes foram batidos. Segundo a Ebit|Nielsen, considerando apenas o e-commerce, as vendas chegaram a R $4,02 bilhões entre 26 e 27 de novembro. Só para ilustrar melhor, foram mais de 6 milhões de pedidos e ticket médio de R $652,00.

Vale, ainda, ressaltar que o período do “Esquenta Black Friday” também registrou um grande número de transações. Levando em conta o faturamento entre 19 a 27 de novembro (R$ 6 bilhões), as vendas da Black Friday 2020 superaram em 30,1% as de 2019.

Números para a Black Friday 2021

Naturalmente, as expectativas para 2021 se mantêm altas. Um estudo Méliuz prevê que 70% dos brasileiros vão aproveitar a Black Friday para fazer compras. Antes de tudo, esse ano, as empresas devem se beneficiar da segurança que a vacinação trouxe para as pessoas. O movimento nas lojas físicas está aumentando, e os clientes estão cada vez mais tranquilos para visitar os estabelecimentos. 

Além disso, apesar dos últimos registros dos índices de inflação, muitos consumidores têm em mente aproveitar a data para realizar, pelo menos, um “sonho de consumo”. Conforme a pesquisa da Méliuz, 71% dos respondentes estão planejando compras para a Black Friday 2021. 49% deles pretendem adquirir eletrodomésticos; 31% querem comprar acessórios e calçados ou eletrônicos e informática. Para eles, alguns critérios são decisivos na hora da compra, sendo os principais: frete grátis (54%); preço do produto (51%); qualidade do produto (48%).

Preparação 

Sem dúvida, as projeções para a Black Friday 2021 representam um banho de esperança. Sendo assim, o mínimo que podemos fazer é criar condições para que possamos aproveitar ao máximo as oportunidades que ela traz.

Comece pelo pré-planejamento. Antes de tudo, reúna os dados que tem disponível, sem esquecer de mergulhar no histórico da data em seu negócio. Verifique, no Margem, como foram suas vendas durante as últimas Black Fridays. Em seguida, cruze os números entre si e com outros dados de mercado. Rememore, também, as estratégias adotadas em cada período.  Com tudo isso em mãos, reúna uma equipe multidisciplinar e o mais diversa que puder para um brainstorming.

Caso seus números tenham andado na contramão do mercado, busque os motivos. Se for o caso e ainda tiver tempo hábil, use o Oppinar para verificar a satisfação dos clientes. 

Planejamento(s)

Depois de discutir todos os dados e insights, prepare uma checklist e assegure-se de que nada será esquecido. Considere três momentos: pré-evento, evento e pós-evento. Distribua as tarefas entre os departamentos e use o Prazzo para otimizar a comunicação entre gestores e equipes.

Para garantir uma boa experiência e oferecer promoções justas e encantadoras, o planejamento tem  que ser minucioso, sobretudo considerando as peculiaridades que estamos vivendo. Com parte da população preferindo comprar online e muitos ávidos para sair, é preciso se assegurar de que nada vai ficar aquém em nenhum dos canais. O site tem que estar pronto para um tráfego intenso. Em contrapartida, as lojas físicas devem colocar o máximo de empenho para manter a segurança sanitária.

Negociação

Um bom relacionamento com fornecedores faz a diferença para garantir a melhor oferta. Se ainda não fechou as negociações, adiante o passo. Talvez, você ainda possa fazer uma pesquisa com Oppinar a fim de dar sustentação a alguma proposta que tenha em mente. Mas os dados do Margem, por si só, trazem informações preciosas para a mesa de negociações. Procure usá-los para sustentar seus argumentos e ideias.

Estoque

Ter o estoque sob controle é mandatório em datas como a Black Friday, afinal, a gente não pode vender o que não tem. Verifique atentamente seu estoque e projete cenários para não levar seu cliente a buscar outra loja. Dê uma olhada no que os especialistas falam sobre produtos mais desejados no seu setor e estude o histórico de vendas Margem. Considere a questão de forma geral e específica. Ou seja, seu estoque completo e por loja. Mantenha cada uma das unidades abastecidas com os ítens de maior saída, mas previna-se a fim de que todas as opções estejam disponíveis.

É importante considerar que, conforme levantamento da CNI, a indústria vem passando por dificuldades para obter insumos e matérias-primas produzidos no Brasil. Acompanhe seus pedidos com mais atenção do que nunca e exija transparência dos fornecedores.

Decerto vivemos um momento delicado, o que é só aumenta as expectativas em torno da Black Friday 2021. Mas, agora que você já tem uma ideia de como o Margem, o Oppinar e o Prazzo podem contribuir com a sua Black Friday, poderá tirar o máximo da data. De qualquer forma, na próxima semana, a gente volta ao assunto. Enquanto isso, seguimos aqui para te atender quando você chamar.